Abertura do Fomenta Rondônia teve participação de diversas autoridades políticas e de empresários

A primeira noite do evento contou com a palestra do jornalista Luis Artur Nogueira, editor da revista IstoÉ Dinheiro

Oportunidades de negócio para governos federal, estaduais e municipais, capacitação de micro e pequenos empresários e estreitamento de chances de novos mercados: esses são alguns dos objetivos do Fomenta Rondônia, evento idealizado pelo Sebrae, que teve início na noite de quarta-feira (29), no Teatro Estadual Palácio das Artes, em Porto Velho.

 

“Viemos em dez pessoas para o Fomenta. Nosso objetivo é buscar novidades e estreitar relacionamentos entre empresas e prefeitura para que, assim, o município de Montenegro seja beneficiado. Graças ao Sebrae, somos uma cidade empreendedora. Fizemos vários cursos com novos profissionais e criamos no prédio municipal a sala do empreendedor, que orienta aqueles que querem abrir, ou que já têm um negócio, para administrar as empresas da melhor maneira possível. Isso facilita o trabalho, encurta o tempo e a burocracia”, explicou Evandro Marques, prefeito de Montenegro.

 

Airton Gomes, prefeito de Cerejeiras – a cerca de 800 km da capital do estado –, espera que o evento fomente a economia local de seu município, valorizando o pequeno empreendedor e os produtos que a cidade oferta, como os da agricultura.

 

“Nós entendemos que é um evento importante, que vem realmente para somar a organização das nossas prefeituras, do poder público com os empreendedores. Em Pimenta Bueno o Sebrae faz um grande trabalho, e queremos, com mais essa ação, valorizar nossos empresários locais e fazer com que o município cresça ainda mais”, contou Sóstenes Silva, vereador de Pimenta Bueno.

 

Waldemar Camata Júnior, superintendente do Sebrae Rondônia, explica que a principal ideia do Fomenta é desburocratizar. “É dar mais liberdade para empreender e principalmente condições para isso. O que nós temos que entender é que quanto mais a gente liberta o empreendedor, mais ele produz riqueza, mais a riqueza gera emprego e renda, e mais as economias crescem. E, assim, o resultado do desenvolvimento chega a todos.”

 

Empresário há mais de 20 anos em Rondônia, Adélio Barofaldi salienta que é preciso debater a burocracia do estado. Ele explica que “os pequenos e médios empresários não têm estrutura suficiente para participar de compras governamentais. É o momento de facilitar esse relacionamento e também de prestigiar empresas locais em licitações. Os impostos, os empregos e o dinheiro de empresas regionais ficariam em Rondônia, e isso consequentemente geraria crescimento para nós”.

 

O jornalista Luis Artur Nogueira foi um dos palestrantes convidados no primeiro dia de evento. O editor da revista IstoÉ Dinheiro falou sobre Rondônia ser um cenário de oportunidades no Brasil e sobre as ações necessárias para que, no próximo ano, o estado continue se desenvolvendo nos setores que são destaques nacionais e até internacionais, a exemplo do agronegócio.

 

Após a palestra, uma roda de conversa mediada pela jornalista Rosana Jatobá foi organizada para debater sobre compras públicas para o desenvolvimento de Rondônia.

 

“Rondônia está sendo destaque nacional. As instituições que promovem desenvolvimento nessa região têm feito ações consistentes em prol do crescimento dos setores produtivos do nosso estado. E este evento traduz a vertente da preocupação em transformar as micro e pequenas empresas em ambientes propícios para crescimento e geração de empregos. E o Sebrae, mais uma vez, com seus parceiros, está engajado em promover e estimular o empreendedorismo em todas as regiões do estado”, concluiu Samuel Almeida, diretor-técnico do Sebrae Rondônia.

 

Para mais informações sobre essa ou outras soluções do Sebrae, acesse o site www.sebrae.ro ou ligue gratuitamente para 0800 570 0800.